Prefeitura anuncia reajuste de 6,60% a servidores em duas vezes

O prefeito Dilador Borges anunciou, neste sábado (29), reajuste aos servidores públicos municipais acima da inflação, que será pago em duas vezes. Segundo o Índice de Preços ao Consumidor da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (IPC-Fipe), a inflação dos últimos 12 meses foi de 6,54%.

A administração vai oferecer aos servidores reajuste de 6,60%, sendo 3,25% a partir da próxima segunda-feira (1º). A segunda parcela será paga a partir de 1º de outubro. Para atender principalmente aos trabalhadores que têm os menores salários, a administração não vai pagar, a ninguém, menos que o Salário Mínimo Paulista, que é R$ 1.076.20.

Para anunciar o índice em seu gabinete, o prefeito se reuniu com a vice-prefeita Edna Flor, com o presidente da Câmara, Rivael Papinha e secretários. Também manteve contato com o sindicato da categoria. “Quero participar a todos que fizemos o máximo possível e esta é uma luta do nosso governo. Transparência e compromisso com a melhoria de vida de todos”, disse o prefeito.

Dilador afirmou que tem consciência de que os salários dos servidores estão defasados divido a falta de reposição nos anos anteriores. Em 2015, por exemplo, a Prefeitura não fez o reajuste de 11% da inflação da época.

“É de conhecimento de todos que um dos pilares do nosso plano de governo foi a valorização do funcionalismo de um modo geral. Nossa intenção era a de repassar a totalidade das perdas, mas infelizmente iniciamos o ano com uma dívida considerável. As nossas receitas continuam em queda devido à situação econômica do nosso país. Por outro lado, nossas despesas são contínuas, mas estamos adotando medidas para diminuí-las. Mas, enfim, chegamos a um índice possível de reposição”, explicou o prefeito Dilador durante a reunião.

O pagamento do Salário Mínimo Paulista está em tramitação na Câmara. O presidente Rivael Papinha e o líder do governo Alceu Batista de Almeida reafirmaram que a tramitação seguirá os trâmites necessários para que o pagamento esteja legalizado em poucas semanas.

“Repito que não é o ideal, e nem era esse o nosso planejamento, mas continuaremos trabalhando forte para que até o final do nosso governo consigamos concretizar o compromisso feito com toda a população de Araçatuba de ter uma administração que leve equilíbrio às contas públicas e que os impostos sejam revertidos em melhorias reais para todos”, concluiu o prefeito.

Informações e fotos da assessoria de imprensa da Prefeitura.

Compartilhe

Política e Mais

Informações sobre os bastidores da política em Araçatuba e Região e assuntos relevantes aos internautas, como economia, negócios, cultura, esportes, polícia e lazer.