Gestão DILAFLOR terá que demitir apaniguados aliados para acomodar indicados de vereadores se quiser aumentar IPTU

Na base da barganha de cargos comissionados na administração municipal, o governo DILAFLOR – formado pelo cimenteiro Dilador Borges (PSDB) e pela defensora dos direitos humanos, da ética, da legalidade e da moralidade, Edna Flor (PPS), que sempre abominou qualquer tipo de maracutaia na política – tende a aprovar nas próximas semanas o aumento do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) cobrado dos araçatubenses.

Bem ao estilo do que acontece em Brasília, onde o presidente Michel Temer (PMDB) tem vendido a alma a deputados para se livrar de investigações pelo STF (Supremo Tribunal Federal), em Araçatuba, Dilador Borges e Edna Flor – quem diriam, logo ela, hein? – vão negociar cargos com os parlamentares que já têm em mãos para terem chance de aprovação do aumento do tributo. ]

O Política e Mais ouviu pelo menos quatro vereadores, que pediram para não serem identificados. Eles afirmam que para avançar na Câmara, a proposta terá de ser apresentada aos parlamentares acompanhada de uma negociação capaz de amenizar o desgaste a ser enfrentado por aqueles que vierem a votar favorável à elevação do imposto.

Alegando cobrança do TCE-SP (Tribunal de Contas do Estado de São Paulo) para que a planta de valores imobiliários seja reajustada em Araçatuba, para que a Prefeitura não tenha renúncia de receitas, Dilador e Edna vão ter que demitir apaniguados por eles nomeados para colocar em seus lugares nomes indicados por vereadores.

O Política e Mais apurou também que a Prefeitura deveria aumentar o IPTU em 82%. No entanto, falta coragem por parte dos atuais gestores. Por conta disso, a proposta que chegará ao Legislativo deve prever uma elevação de 40%. Um percentual elevado que vai sacrificar muitos araçatubenses.

Por parte dos vereadores, é consenso de que a aprovação do IPTU não sairá de graça. Desta forma, Dilador e Edna terão de jogar por terra todo discurso de moralidade pregado até então, se quiserem que o município venha a arrecadar mais com o imposto.

PARA FICAR ATENTO

As evidências de negociações entre prefeito, vice e parlamentares devem começar a aparecer por meio de publicações no Diário Oficial. É por ele que os araçatubenses terão condições de saber quem será demitido e quem será contratado para cargo apaniguado.

Uma outra forma de leilão é a concessão de Funções Gratificadas a servidores de carreira que venham a ser indicados por vereadores. Da mesma forma, o governo tucano/pepessista ainda pode aumentar os ganhos de apadrinhados políticos de parlamentares que já atuam na Prefeitura, concedendo terços salariais e elevando valores correspondente ao RDP (Regime de Dedicação Plena).

Seria interessante a população acompanhar para avaliar bem quem são os políticos que detém o poder em Araçatuba e se eles merecerão novas chances nas próximas eleições.

Compartilhe