FAC-FEA anuncia medicina; e região pode ‘ganhar’ 191 médicos

Não vai mais faltar médicos na região de Araçatuba num futuro bem próximo. Isso, se depender de pelo menos três instituições de ensino particular que, do ano passado para cá, anunciaram projetos e autorizações para a formação de novos profissionais. Primeiro foi o Unisalesiano (Centro Universitário Salesiano), que recebeu aval do MEC (Ministério da Educação) em 2016; depois, a Funep (Fundação Educacional de Penápolis); e agora, a FAC-FEA (Faculdade da Fundação Educacional Araçatuba), que nesta segunda-feira apresentou o projeto pedagógico da graduação à administração municipal.

Os três cursos dependerão, antes de mais nada, de alunos com dinheiro no bolso ou contemplados por programas do governo federal para o custeio da faculdade. No caso mais recente, que acaba de ser anunciado, a FAC-FEA pretende formar turmas de 60 alunos com custo de mensalidade inferior a R$ 6 mil.

O projeto do curso de medicina, que seria o segundo da Cidade, foi protocolado no Conselho Estadual de Educação no final do mês passado e, sendo aprovado, deve começar a funcionar a partir de 2018. A instituição de ensino pretende investir R$ 2 milhões na construção de laboratórios para o ensino dos alunos.

SALESIANO

Ainda em Araçatuba, existe a expectativa de o Unisalesiano realizar, no segundo semestre deste ano, o seu primeiro vestibular. São 65 vagas à disposição de alunos interessados, com mensalidades na casa dos R$ 5.950,00. Este será o primeiro curso a entrar em funcionamento na região, uma vez que está com tudo pronto, aguardando apenas uma visita de profissionais do MEC para receber o aval para a seleção de alunos. Por ser vinculado ao programa federal “Mais Médicos”, os estudantes que forem contemplados com auxílio financeiro da União terão a obrigação de prestar serviços na rede pública de saúde.

Em Araçatuba, a Santa Casa, que retoma este ano sua residência médica, dará o principal aporte para os novos profissionais, que terão no hospital uma extensão da escola para colocarem em prática o que aprenderão em sala de aula.

FUNEP

Em Penápolis, cidade a menos de 50 quilômetros de Araçatuba, o a Funep já teve aprovação, pelo Conselho Estadual de Educação, de seu projeto pedagógico para também implantar um curso de medicina. Serão 66 vagas com custo das mensalidades estimado em 6,5 mil. A instituição de ensino não pretende disponibilizar vagas para programas federais de financiamento estudantil e afirma já contar com o aporte de um grupo de investidores para a construção de um campus de medicina estimado em R$ 30 milhões.

SOLUÇÃO PARA OS PROBLEMAS

Para gestores das duas cidades e prefeitos da região, a criação de três faculdades de medicina em uma região que sempre sofreu com a demanda de profissionais pode ser, num futuro próximo, a solução para a carência dos municípios. Um exemplo citado pelo gestor de Araçatuba, Dilador Borges (PSDB), é a falta de profissionais na área de pediatria. Ela acredita que, com os novos cursos, e a residência médica na ára, aberta pela Santa Casa local, fará com que profissionais que venham a estudar no município decidam nele ficar após terem condições de atuar como médicos.

Compartilhe

Política e Mais

Informações sobre os bastidores da política em Araçatuba e Região e assuntos relevantes aos internautas, como economia, negócios, cultura, esportes, polícia e lazer.