Diretora de Urgência ‘importada’ por Dilador pede demissão; líder de governo diz que ‘maioria dos vereadores exigia saída dela”

Liége Tada Batagim dos Santos, “importada” de Suzanápolis pelo governo Dilaflor – formado pelo cimenteiro Dilador Borges (PSDB) e a defensora dos direitos humanos, da ética, da legalidade e da moralidade, Edna Flor (PPS) – não é mais diretora de Urgência e Emergência na Secretaria de Saúde de Araçatuba. Apesar de ainda não ter sido publicada sua exoneração, ela deixa o cargo a pedido.

Em sua página no Facebook, ela publicou na madrugada desta quarta-feira: “ Alguns dizem que é ‘SORTE’ eu digo é ‘DEUS’… Obrigada Senhor por conduzir-me tão surpreendentemente rumo aos meus tão sonhados objetivos… Triste em deixar para trás alguns projetos iniciado (sic) junto à pessoas queridas mas me sentindo abençoada por mais uma nova e grande oportunidade de crescimento… #novosdesafios #nuncaparedesonhar #nuncaparedelutar”.

No entanto, o Política e Mais apurou que os desgastes acumulados por Liege desde que assumiu o cargo, e principalmente os embates com vereadores, de quem Dilador depende para aprovação de projetos de seus interesses na Câmara, teriam contribuído para forçar sua saída. O pedido de demissão, seria apenas um caminho brando para evitar o uso pejorativo do termo demissão.

Líder do governo Dilaflor na Câmara, o vereador Alceu Batista (PV) confirmou ao Política e Mais a saída de Liege Tada. Ele chegou a dizer que o pedido dependia de um retorno do prefeito, que estava em viagem a Brasília, para ser formalizado.

Alceu também reforçou que, nos dez meses que atuou como diretora de Urgência e Emergência no município – cuidando do Pronto-Socorro Municipal, do Pronto Atendimento do São João, e, principalmente, do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), que acumula uma série de problemas por falta de ambulâncias em condições de atender à população – Liege se desgastou pela forma como se relacionada com os parlamentares, que dão, com ampla maioria, sustentação ao governo no Legislativo.

A maioria exigia a saída dela”, afirma Alceu. “Não sei o motivo. Só me disseram que ela pediu para sair e estavam esperando o prefeito chegar de Brasília para deliberar”.

FATOS ESTRANHOS

O pedido de demissão de Liége causa estranheza. Principalmente, porque na última sexta-feira (28), ela fez uma publicação em seu Facebook exaltando o fato de o município ter comprado uma nova ambulância para o Samu. No texto, referente à apresentação do novo veículo de socorro, ocorrida na quarta-feira (25), a diretora não deixou transparecer em nenhum momento que estaria de saída do cargo que vinha ocupando na administração municipal.

Tivemos e ainda temos dias muito difíceis em nosso SAMU… Estrutura física precária e uma frota sem condições de uso foi o que recebemos… Vamos lutando dia a dia para manter o atendimento à população junto a nossa equipe DUE que com determinação se empenha a colaborar”, escreveu. “Temos sim algumas pessoas de má índole com muita má vontade que só atrapalha e tumultua nossos serviços… Mas essas Deus cuidará pq prejudicar o socorro de quem precisa é de muita maldade e falta de humanidade”, escreveu.

A agora ex-diretora prosseguiu: “Mas ao entregarmos essa viatura adquirida com recurso próprio (R$) 176.000,00 que será a primeira de outras já a caminho tenho certeza qua todos se deram conta que a gestão DILAFLOR não promete… Ela realiza! Que venha nossa nova Base já autorizada por nosso prefeito… Que venha uma nova Era SAMU de Araçatuba… Uma Era de muitas conquistas e com certeza de grandes feitos a nossa população araçatubense e em breve Região! Parabéns prefeito DIlador, vice Edna Flor e nossa secretária Carmem… Mto orgulho de ser SAMUZEIRA”.

Em sua última publicação, onde fala sobre novos desafios, Liége recebeu 18 comentários de apoio, sendo a maioria deles de pessoas de outras cidades. Já 85 usuários do Facebook curtiram sua manifestação na rede.

O Política e Mais questionou a Prefeitura sobre a saída da diretora. No entanto, não recebeu resposta até a conclusão desta publicação.

Compartilhe