Após ‘esconder’ remédios, Prefeitura deve iniciar ‘caça às bruxas’

A Prefeitura de Araçatuba deve iniciar nos próximos dias uma “Operação Caça às Bruxas” para tentar descobrir quem vazou ao jornal Folha da Região, conforme matéria publicada na sexta-feira (24), informações de que medicamentos e fraldas geriátricas estavam estocados no almoxarifado da Saúde enquanto faltam nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde) e Farmácia Municipal.

O Política e Mais recebeu a informação de que um processo administrativo vai ser instaurado para apurar o caso. Enfim, como sempre, a corda deve estourar do lado mais fraco: o do servidor público, que, neste caso, tem por obrigação receber amparo do Sisema (Sindicato dos Servidores Municipais de Araçatuba).

Quem vazou a informação ao jornal fez um imenso favor à população. Trouxe a publico um misto de “sordidez” com “nem aí” do atual governo para com a população, em especial aqueles que sofrem por não terem acesso aos medicamentos ou às tais fraldas.

Produtos que, por sinal, começaram a ser distribuídos nesta segunda-feira (27). Logo após o caso estourar de forma vergonhosa no governo DILAFLOR, esse mesmo – composto pelo cimenteiro Dilador Borges (PSDB) e a defensora dos direitos humanos, Edna Flor (PPS) – que durante a campanha eleitoral não se cansou de dizer que “Araçatuba Merece Respeito”.

Sobre o “caçar bruxas”, é uma questão lamentável, em especial para a já apagadinha vice Edna Flor, que tanto propagou seriedade na administração pública. Querer ferrar um ou mais servidores por incompetência de uma gestão ou de seu grupo de gestores é dar o típico tito no pé. É o começo de um suicídio político tal qual os araçatubenses já estão cansados de ver ao longo de sua história.

A imagem acima é do fotógrafo Alexandre Souza, da Folha da Região.

Compartilhe

Política e Mais

Informações sobre os bastidores da política em Araçatuba e Região e assuntos relevantes aos internautas, como economia, negócios, cultura, esportes, polícia e lazer.